Search

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Ancine versus Netflix: o que realmente está acontecendo

Hoje o leitor @raf_lisboa enviou no twitter um ótimo texto do Renan Frade, no Judão, sobre a novela Ancine/Netflix. O ponto que o autor levanta é que a Netflix não nasceu ontem e já devia estar sabendo que haveria uma cobrança mais cedo ou mais tarde:
Quando chegou ao País, o Netflix claramente deveria saber dessa situação. Afinal, nenhuma empresa dessas aporta no Brasil ou em qualquer país de leis complicadas sem um departamento jurídico estudar todas as possibilidades antes – e a possibilidade da Ancine se tocar que estava deixando de cobrar um imposto alto de um catálogo enorme era previsível, bastasse o Netflix ganhar um corpo por aqui. Além disso, é público para todo mundo que o cerco estava fechando em torno da taxação de produtos e prestadora de serviços audiovisuais. A Lei 12.485, aquela mesma que mudou as regras da TV paga em setembro do ano passado, já estava sendo debatida há tempos e uma das ações dela é justamente colocar a cobrança do Condecine como anual (antes era a cada cinco anos) e as empresas de telefonia celular pela distribuição de conteúdo em suas redes. Era algo que todo o mercado sabia.
O importante é que, no final das contas, o Netflix deixou de pagar os tais R$ 21 milhões por um bom tempo – e usou essa vantagem para construir a dominação de um mercado que ainda está se consolidando no Brasil. Ninguém “descobriu” uma dívida agora. Muito menos existe só uma empresa de um setor que é obrigada a paga-la. 

A hipótese me parece bastante plausível, até pelas respostas não muito surpresas do próprio CEO durante a semana passada e na própria revelação do episódio. Mesmo considerando a possibilidade de um aumento de mensalidade, o prejuízo já está calculado e a Netflix sai do episódio com as mãos limpas.

20 comentários :

  1. Nada muda o fato de que mais uma vez o povo terá seu bolso violentado.
    Eu to pouco me importando com a netflix, eles não são novatos e muito provavelmente sabem o que estão fazendo.

    Mas a verdade é que sempre, sem nenhuma exceção, impostos/contribuições/taxas sobre serviços são repassados para quem adquire esses serviços.

    A netflix não vai se sacrificar por seus assinantes e se tiver que repassar para nós essa conta, ela vai repassar.

    Eu li o texto e a netflix não fez nada de errado como sugere seu autor, direito tributário tem princípios e regras próprias, e um imposto só deve ser pago se devidamente previsto em lei.

    A netflix não se "beneficiou" de brechas na lei, simplesmente não havia previsão dessa contribuição na espécie de serviço oferecido pela empresa.

    Agora, só resta e esperar parar ver o resultado dessa questão e torcer para que mais uma vez nosso bolso pague o pato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. iurym, o que ele quis dizer é que imposto e taxa todo mundo paga, em valores maiores ou menores. Se as operadoras de TV paga pagam pelos filmes, é inevitável que os provedores de tv por demanda também paguem. A Netflix com certeza sabia disso, tanto que o CEO está reclamando por ser "muito caro" e não pelo imposto estar sendo cobrado.

      Acredito que se o valor do imposto fosse menor as coisas ficariam melhores pra todo mundo.

      Excluir
    2. Entendi o que ele quis dizer, e é exatamente disso que estou falando.

      Esse valor é absurdo e isso não tem nada a ver com o planejamento da netflix.

      Acho que o autor do texto se equivocou ao insinuar que a netflix teria feito uma "jogada" para se colocar de vítima da ancine.

      Minha reclamação é contra as práticas do governo em taxar tudo de forma predatória.

      Não se engane pensando que os responsáveis por definir esses valores não sabem que o valor cobrado da netflix vai sair direto do bolso dos assinantes.

      Excluir
  2. A gente paga imposto sobre a energia elétrica usada para ligar a TV e a conexão com a internet.
    A gente paga imposto no uso da internet. A operadora de telefonia paga imposto sobre a energia elétrica que ela usa pra prover internet.
    A gente paga imposto pelos serviços de vídeo on demand. As empresas de vídeo on demand pagam impostos pela internet e pela energia elétrica que usam.
    Já é muito imposto.
    Pra que mais impostos????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não concordo com as cobranças, Marcio. Mas se cobram das operadoras de tv por assinatura, tb iam acabar cobrando dos provedores de vídeo por demanda.

      Excluir
    2. Marcio,

      vc esqueceu de citar os impostos cobrados pela compra dos equipamentos utilizados, e se assisti pelo video game então, taca imposto nisso!!!

      Excluir
  3. Eu sabia que mais cedo ou mais tarde a Neflix aumentaria seus preços...afinal os 14,99 nada mas é do que uma isca p atrair consumidores. Agora que ela atingiu um numero enorme de assinantes, ela vai aumentar o preço da assinatura. Isso é normal...isso se chama capitalismo !!!

    ResponderExcluir
  4. Netflix já paga imposto para operar aqui. Não há a menor necessidade em se cobrar imposto por cada filme e episódio. Completamente abusivo. Imposto por conteúdo?

    Interessante saber sobre a mudança na cobrança do imposto de cada 5 anos para anual. Viva os futuros desvios de milhões e milhões. Viva a censura! Isto é Brasil. Um passo para frente (chegada do Netflix), 200 passos para trás (mais impostos e censura).

    Se isto fosse um país livre, Ancine não existiria. O governo não deveria se envolver com cinema, nem financeiramente, nem ideologicamente.

    ResponderExcluir
  5. Gente, eu não estava defendendo a Ancine no post, só concordando que a Netflix já imaginava que isso ia acontecer desde o começo.

    ResponderExcluir
  6. Mais alguem foi ingênuo e teve esperanças que o governo brasileiro não ia passar a mão no dinheiro? Só eu?

    Depois saem aquelas reportagems na rede bobo que o brasileiro é o mais fraudulento/picareta, motivos temos de sobra.

    Nunca fui a favor da pirataria, mas como diz o popular: "TA FODA".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E quem é esse tal de "popular" que tanto falam? :p

      Excluir
  7. Quem eh esse Renan? Como ele sabe o que "REALMENTE" estah acontecendo? Ele eh vidente ou sabe ficar invisivel?

    Quero ver esse cara dar evidencias do que estah falando.
    Sem evidencias nao eh mais do que achismo e teoria da conspiracao.

    Deve ser mais um "do contra" da vida. Ou isso ou ele tem algum interesse em enfiar esse dinheiro no buraco sem fundo da Ancine.

    Leitores do Blog, facam sua parte: Nao paguem nunca mais para ver producao nacional. Boicote

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, se você for ler o texto dele, também vai ver que ele também não morre de amores pela Ancine.

      Mas a teoria de que a Netflix já imaginava que a cobrança ia vir é muito bem justificada.

      Excluir
    2. Bom gente, se vão aumentar ou nao a mensalidade nao sabemos, só sei que minha fatura do cartão referente ao mês 08 chegou ontem e pra minha supresa foram cobrados 2 vezes o mesmo valor de 14,99 respectivamente. Liguei no 0800 deles e diz que nao existe entrei em contato com eles via email desde ontem e até agora nao obtive resposta. Assino desde Janeiro e nunca tinha ocorrido isso. Com mais alguem aconteceu isso? Estou meio cabreiro agora por essa cobrança gostaria muito de obter uma resposta deles. Algue poderia me ajudar com algum email deles? Por favor ficarei muito grato. Qualquer cousa meu email é detefonn@gmail.com

      Excluir
    3. Boicotar? Nem precisa, os filmes (ao menos os que passam no cinema...) são horríveis mesmo. E não precisa ir para a Coréia do Sul e India para termos exemplos de bom cinema em países pobres mas em grande crescimento. Os filmes da Argentina e Chile são ótimos!

      Excluir
  8. Se alguem puder me ajudar agradeço muito, e nao terei que fazer o cancelamento da conta infelizmente!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leogua pode ter sido um erro da operadora, cofere se na fatura do mes passado foi cobrado? o q ocorre é que por motivo de processamento assinaturas ou compras parceladas podem "pular" um mes e serem cobradas juntas no mos segunte (a antrasada e e atual) sei disso pq trabalho com isso. Espero ter ajudado.

      Excluir
    2. Realmente, pode ser erro da operadora, tenta conferir ou ligar lá pra saber se podem informar de algo. Comigo nunca aconteceu...

      Excluir
  9. Empresas vivem de lucros, senão vão fechar. Até agora a Netflix não teve lucro na América Latina, mas esperam ter nesse próximo ano. Claro que pensar no pagamento dessa contribuição milionária atrapalharia e muito esses planos. A intenção do imposto pode até ser boa, mas todos sabemos que não é assim que funciona. Os valores é que são ridículos, deveria ser uns 10% disso. E pessoalmente, até uns 20 reais eu acho que estaria de bom tamanho a assinatura da Netflix. Acho que a empresa tem como pagar isso numa boa, mas ao pensarmos no mercado como um todo, essa cobrança sufoca as menores e dificulta a competitividade do mercado, pois os serviços precisam de muitos assinantes para cobrir essa despesa. Com 1 milhão de assinantes é mais fácil, mas e quem tem poucos? E serviços como o Crackle, ou o Mundo Fox, que disponibilizam de graça episódios de séries ou filmes, vão ficar no prejuízo e provavelmente terão sempre um catálogo ridículo para oferecer. Isso não ajuda o cinema, e a meu ver até prejudica e muito. Como eu já disse antes, seria melhor fazer a compensação desse imposto através de acordos de conteúdo com filmes ou estúdios independentes, ou com o oferecimento de mais conteúdo nacional desvinculado das emissoras padrão, como produção de séries nacionais ou mesmo filmes. Isso sim seria incentivar nossa produção.

    ResponderExcluir
  10. O governo ta metendo a mão no meu e no seu bolso.
    Os caras de produtoras de conteúdo deveriam produzir conteúdos protestando.
    E as empesas como netflix contribuirem.
    Chega de tanto governo pra gente sustentar
    Rodrigo R.

    ResponderExcluir