Search

sábado, 20 de outubro de 2012

Crackle e Netflix: telespectadores mais conectados

Notícia publicada na IstoÉ Dinheiro de ontem falando sobre Netflix, Crackle e TV tradicional:

“Estar nesse tipo de aparelho (tevê com internet) é essencial, pois o usuário pode assistir à programação deitado em seu sofá, com sua família. Isso faz com que ele passe mais tempo na nossa plataforma”, afirma Jose Rivera-Font, vice-presidente e diretor-geral do Crackle para a América Latina. Segundo ele, hoje ainda é uma minoria que consome o produto por intermédio desses meios, mas esse é o futuro. “É aí que as pessoas vão passar mais tempo dentro da nossa plataforma”, diz.

[...]

Há cerca de um ano, os gigantes do streaming começaram a chegar ao País. A Netflix foi um dos primeiros. “A recepção inicial dos brasileiros foi ótima. Estamos muito felizes com isso. Em poucos meses, o Brasil tornou-se um dos dois principais mercados da Netflix na América Latina”, diz o gerente global de comunicações da companhia, Nada Antoun. “Desde o nosso lançamento no continente, em setembro de 2011, ficamos bastante tempo ouvindo os assinantes e adaptando nosso serviço para melhor atendermos às suas expectativas”, afirma.



4 comentários :

  1. Crackle é uma porcaria. Eles lançam o aplicativo para Android, mas restringem para celulares/tablets da linha Xperia/Sony.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Calma, Pablo.

      A exclusividade para dispositivos da Sony é nos três meses iniciais.

      Excluir
    2. Pronto, o aplicativo do Crackle para Android já está disponível para aparelhos de outras marcas. Na verdade, já estava desde 24/10.

      Excluir
  2. É difícil entender o Crackle, que é da Sony (que possui um catálogo de filmes e séries infintamente superior ao que o Crackle dispõe), além da qualidade de imagem e áudio serem horríveis.

    Não sei qual é o motivo da falta de empenho de lançarem um produto decente. Se não tem um bom conteúdo, ninguém quer ver. Se ninguém quer ver, ninguém quer anunciar. Assim não decola nunca!

    ResponderExcluir