Search

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Hemlock Grove como antídoto para "Crepúsculo"


Faltando poucas horas para a estréia de Hemlock Grove, a internet está pipocando de novidades a respeito. Hoje apareceram entrevistas e reportagens no LA Times, no USA Today e no IGN, por exemplo. A expectativa pela estréia da série, amanhã, é grande.

Confira alguns trechos interessantes que separei dos textos:

"Uma das ideias centrais que tive foi olhar para uma comunidade e o que significa se sentir isolado do grupo", McGreevy [produtor executivo e roteirista] disse. "Por baixo de todas as modernices, eu queria explorar o que é exatamente a sensação de não pertencer." Ele afirmou que criou "Hemlock" como um tipo de antídoto para "Crepúsculo": "Eu não sei bem em que momento a mitologia de vampiros virou algo sobre se casar descalço em uma praia do Havaí", riu.

Sobre possíveis continuações, ele disse: "Serializar algo eternamente e introduzir novas perguntas sem responder às antigas não é algo em que estávamos interessados. Há muitas linhas de roteiro para expandir em futuras temporadas, principalmente levando em conta as circunstâncias das personagens sobreviventes no final dos primeiros treze episódios."

Sobre o clima da série: "É um universo de  horror. Mas você não está assistindo a uma história aterrorizante. É sobre um mistério se desvendando e forças maiores entrando em jogo. Eu vejo a série como uma novela dentro de uma cidade pequena."

Eli Roth, diretor, foi mais incisivo: "Quero que as pessoas fiquem perturbadas, como em uma aula de educação sexual na escola, onde você mostra um vídeo de um parto, e a classe toda fica gritando e rindo."

4 comentários :

  1. Geração "gore", tudo tem que ter exagero de sangue e violencia pra ser melhor, eu sou do tempo que "cristine o carro assassino" já era o suficiente.

    Mesmo assim vou conferir, a netflix não tem errado nas series não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Geração "gore"? Essa? No mesmo ano em que vi Christine eu também vi o Jason decapitando e desmembrando um monte de gente com aquele facão. Mesma época, estilos diferentes.

      Excluir
    2. Você não entendeu o comentário, eu disse TUDO precisa ter exagero de sangue e violência, não que antigamente não tinha.

      Basta comparar os remakes, pego por exemplo o "a hora do espanto" e "carrie"

      Excluir
    3. Eu acho que hoje em dia tb tem de tudo. Tem as coisas mais gore e tem mil filmes adolescentes mais leves, como tb eram "a hora do espanto" e "carrie", que no original tb era bem nojento.

      Se vc for pensar em filmes como "Pânico", ou até "Atividade paranormal"... não são fortes e tem uma certa qualidade. Mesmo "O chamado"... assusta e não tem nada de mais.

      Excluir