Search

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Netflix gasta US$ 2 bi por ano em licenças e conteúdo original

Reed Hastings, CEO da Netflix

Depois de divulgar seu balanço anual, a Netflix liberou um relatório a seus investidores com vários detalhes técnicos interessantes sobre os investimentos, decisões e rumos futuros para a empresa. Destaquei alguns pontos interessantes (todos os valores estão em dólares):

Sobre os gastos:
- A Netflix atualmente gasta $350 milhões por ano em melhorias de serviços e aplicativos.
- Dois bilhões são investidos por ano em licenciamento de conteúdo e programas originais. A maior parte desses gastos vai para o licenciamento de filmes e de séries, e apenas uma pequena parte para seus recentes esforços em produção de conteúdo original.

Sobre o conteúdo que está sendo escolhido:
"Conforme fomos ganhando experiência, percebemos que o vigésimo documentário sobre a crise financeira só vai acabar tirando audiência dos outros dezenove parecidos, e ao invés de ter tudo, temos que nos esforçar para ter o melhor em cada categoria. Então estamos melhorando o serviço ao invés de ter a maior quantidade de títulos que possamos ter."

Sobre a renovação do conteúdo:
"Nossas licenças são todas baseadas em tempo, então nós pagamos, por exemplo, $200.000 por uma licença para exibir exclusivamente um título por quatro anos. Na hora da renovação, nós avaliamos o quanto o filme foi visto e o feedback das notas dos usuários para determinar o quanto estamos dispostos a pagar. Quantos títulos parecidos existem no catálogo também entra em consideração." 

Sobre conteúdo original:
"Nós acreditamos ter uma grande vantagem sobre nossos competidores no momento de lançar uma série. Eles têm que atrair a audiência, por exemplo, para assistir no domingo, oito da noite. Nós podemos ser muito mais flexíveis. Porque não temos que alocar tempo escasso de horário nobre, podemos continuar mantendo um show que tenha um tempo longo para achar seu público. Isso nos permite a prudentemente apostar em uma temporada inteira, ao invés de um episódio piloto. Além disso, podemos oferecer uma plataforma com mais criatividade para contar a história (duração do episódio variada dependendo da história, sem necessidade de relembrar episódios anteriores, nenhuma noção fixa do que constitui uma "temporada"). Nós acreditamos que isso deixa mais fácil atrair os talentos."

Sobre mercados internacionais (por exemplo, o Brasil):
"Cada mercado tem uma mistura de gostos locais e globais. Nós tentamos descobrir esses gostos por uma grande variedade de fontes de informação antes de entrarmos em um mercado, e depois de abrir o serviço descobrimos melhor o que é popular e o que não é. Conforme vamos renovando as licenças, a mistura de conteúdos fica cada vez melhor."

O relatório completo pode ser visto aqui, em inglês.
Com informações do TechCrunch.

16 comentários :

  1. "Conforme fomos ganhando experiência, percebemos que o vigésimo documentário sobre a crise financeira só vai acabar tirando audiência dos outros dezenove parecidos, e ao invés de ter tudo, temos que nos esforçar para ter o melhor em cada categoria. Então estamos melhorando o serviço ao invés de ter a maior quantidade de títulos que possamos ter."

    Por que imagino que isso é uma péssima notícia?!?!
    Não é pela diversidade que faz o sucesso da netflix?
    Se a netflix brasil tivesse os produtos da globo significa que nós só teríamos novelas que é justamente o conteúdo popularesco que eu quero passar longe!!!

    O "melhor" conteúdo de cada categoria!?!?!!

    Quem determina o melhor?

    Hoje as séries na netflix brasil são justamente as piores que se poderiam ter!!
    Mas ai já entra na questão de gosto. Eu que seria o melhor para mim não o é para outros.
    Tirando um ou outra série que já vi e revi na tv paga o resto é lixo que nem ao menos se preocupam em colocar as dublagens devidamente em todas as temporadas.. isso quando põem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, não sei exatamente em que termos eles falam, se é pra ser levado ao pé da letra dessa forma. O que eu entendi é que, no geral, eles vão priorizar qualidade a quantidade. E a qualidade vai ser dada pela quantidade de pessoas que querem ver aquele filme (ou que já viram).

      Quanto às novelas, pelo menos por enquanto acredito que o público da TV aberta é bem diferente do público que tem netflix, no geral. Vamos ver por quanto tempo.

      Excluir
    2. "Hoje as séries na netflix brasil são justamente as piores que se poderiam ter!!"DOEU EIM?

      Braaking Bad, Dexter, Heroes, Lost, 24h, Arquivo X, Arrested Delevpoment, Sherlock Holmes UK, MadMen....

      Me explica pq isso são as piores séries que poderiam ter????? Na sua visão limiatada e opaca?


      Bem, vc queria Friends? The Big Bang Theory? Snielfd ? <--- CARO CARO CARO
      Melhor, a temporada atual "The Folliwng" ? <----- IMPOSSÍVEL

      Conteúdo é o calcanhar de aquiles do negócio, se vc pensa não tem como ter filmes/séries de MUITO SUCESSO que pertencem as principais donas de conteúdo. PQ é muito caro e o negócio não se sustenta. Com um lucro de 2,7M em um trimeste isso é tipo de negócio que não se sustenta. Está no limite, e se em um semestre ruim vier preju? Como recuperar? Por isso as mudanças.

      Só um exemplo, em 2007 quando não existia streaming, a netflix fechou com a Starz os direitos da Disney e da Dreamworks por 80MI em 5 anos. A renovação foi tão acirrada que a netflix perdeu os direitos da Disney em 2012, e fechou diretamente com a dreamworks um acordo de 300M por ANO. OLha o aumento? E agora para 2016 em diante, fechou outro acordo pesado agora diretamente com a Disney, OLHE o tamanho da fome das donas de conteúdo. Infelizmente elas ditam o limite do que pode ou não ter nesses serviços de stream. Por isso, a Microsoft saiu do negócio que seria a XBOX TV , ao ver que o lucro é arriscado e depende de muito rebolado para selecionar produtos com os preços na estratosfera. Talvez os preços abaixem seo FEEC conseguir tirar o monopólio dos canais de distribuição(starz, waner etc), as empresas podem negociar direto com as produtoras (bad robot por exemplo).

      Respondo ao questionamento sobre quem irá, escolher o material a ficar e a sair é fácil.

      A netflix pois, diferente de vc eles não carregam "BIAS/VIÉS" na escolha. Eles possuem informações do gosto de todos os usuários e ainda podem se dar ao luxo de contratar especialistas para refinar essa solução. Estatística, análise de dados que vão conferir isso.

      O que eu achei, é o mesmo do André. Seguindo ao pé da letra, eles querem ter todas as categorias (diversidade) as em vez de ficar enchendo de material meia boca, podem trocar uma dúzia de trabalho +- por um TOP, (o melhor de cada categoria).

      Conseguir isso é o que irá definir o sucesso d negócio, mas eu nem ligaria muito. Senão gostar cancelo. O fio da navalha tá na mão deles não na nossa.

      Excluir
    3. Conforme disse, Daeron... é uma questão de gosto, inclusive, nenhuma das que você citou me interessa nem um pouquinho. E como eu não estou afim de bater tecla com alguém que não respeita gostos e opiniões... "visão limitada e opaca"?!!?!... Ahãã Cláudia....
      Das que eu gosto da Fox eu já assisti todas (com exceção de Prison Break que não suporto). Nem todas são tão boas assim para eu rever novamente ainda mais que algumas não tem a dublagem devida como no caso de Arquivo X e 24 Horas.
      Mas é só ver a versão americana para sempre ter alguma coisa interessante para assistir. Aqui na netflix brasil você ainda tem que garimpar algo.
      Mas enfim, gosto é gosto e eu espero que respeite o meu.

      Excluir
    4. Outra coisa, Daeron... você trabalha na netflix?!?!
      Ou melhor ... você tem ações na netflix? Porque nenhuma multi-nacional merece a empolgação de tanta defesa/elogios/whatever a troco de nada.
      Se a netflix brasil merecesse elogios (o que não merece hoje) até eu estaria rasgando seda, mas ainda assim menos que sua defesa.

      Excluir
    5. Nem trabalho e nem tenho ações e nem estou assim numa cruzada. Acho que exagerei um pouco na forma da minha resposta. As vezes, eu entro aqui e vejo gente dizendo:

      "Quando vai entrar Xuxa e os Trapalhões?", "Coloquem Babylon5". Sendo que aqui é um blog de um terceiro, um usuário como nós que criou essa ótima ferramenta. E as pessoas misturam isso e eu me estresso (sem necessidade) quando leio isso.

      Além disso, outros comentários como:" Só tem lixo", "A locadora do meu bairro tem coisa mais atual", "Hoje as séries na netflix brasil são justamente as piores que se poderiam ter".

      O que eu quero dizer com os dois estilos é que nada agregam a discussão,. Num um bando de desavidados não raciocinam que aqui não é a "ouvidoria" da netflix, e outros massacram o conteúdo baseado em concepções pessoais.

      A minha visão, e a sua elas são limitadas. Elas carregas o viés dos nossos gostos. A empresa ela foge disso, pq ela precisa ganhar dinheiro. Ela precisa de um negocio que se sustente mais que retenha usuários.

      Se você acha tudo ruim, lhe digo. Você está jogando o dinheiro fora. Mas ainda acho que se vc sair um pouco dessa caixa inical, de séries pré-determinadas na sua cabeça, deve encontrar algo legal para ver que compense seu investimento, seja série, filme, documentário. Não acredito que num acervo tão grande tudo lhe traga frustração.


      Eu não disse que Friends é ruim (adoro) mas eu acho/achava que seriam séries caras para agregar ao serviço do netflix. Eu disse que nem sempre essas MEGA séries chegaram ao netflix por isso, preço. Não dá para ter tudo.

      Excluir
    6. O melhor é ver hoje, e ver o quanto mudou hahah

      Excluir
  2. Sobre a renovação do conteúdo:
    "Nossas licenças são todas baseadas em tempo, então nós pagamos, por exemplo, $200.000 por uma licença para exibir exclusivamente um título por quatro anos. Na hora da renovação, nós avaliamos o quanto o filme foi visto e o feedback das notas dos usuários para determinar o quanto estamos dispostos a pagar. Quantos títulos parecidos existem no catálogo também entra em consideração."


    Battlestar Gallactica é um dos títulos mais requisitados neste blog e em outros.
    Será que infelizmente somos o país das novelas mexicanas?
    Será que o "monte" de gente que reclama que a série foi tirada (e não reposta no catálogo até hoje) seja apenas a minoria das minorias?
    Deste jeito então... vida longa aos torrents.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que no caso do battlestar havia muitos problemas técnicos. Achei que fosse voltar, e ainda acho que vai voltar... mas vai saber quando.

      Excluir
  3. Não sabia onde postar, então vou postar aqui.
    Só p. avisar que hoje eu vi FRIENDS nas novidades que vão ser adicionadas em breve, dá uma olhada aí:
    http://movies.netflix.com/WiMovie/Friends/70153404?trkid=14
    Muito bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito legal, tomara que entre logo :)

      Excluir
    2. Muitoo bom!!! Onde encontrou essa pagina?
      Agora só falta Two and a Half Men

      Excluir
    3. Vi no site da Netflix mesmo.
      Em Perfil de interesses > Classificar programas e filmes.
      Sempre vejo os filmes que vão entrar por lá, aí hoje apareceu vários e o mais relevante foi FRIENDS, fiquei bem feliz, sou fã da série.

      Excluir
    4. Apesar de terem comentado no meu post anterior sobre esta série.... Não, não estou nem um pouco afim de Friends.. na verdade eu acho um saco estas sitcoms malas que poluíram as tvs nos anos 1990.
      Se for para lista séries que gostaria de ver na netflix, e lógico, isso é um gosto meu, por isso eu não vou ficar metendo o pau em quem gosta de Friends dizendo que tem visão limitada e opaca!! :-)
      Aí vai a lista:
      Veronica Mars
      Roswell (antiga da Fox)
      The Closer
      Strike Back

      Gostaria que voltasse Spooks da BBC.
      No que se refere as séries dos anos 1990, Nash Bridges seria uma boa.

      Enfim... são apenas algumas que consigo me lembrar agora.

      Excluir
  4. Não dá pra ver a Netflix como uma solução única para tudo que queremos ver. Eu prefiro pensar neles como um canal, aliás um dos melhores que já tive e disparadamente o melhor custo/benefício. Quem ama uma ou outra série que não está na Netflix, que arrume outra forma dê vê-la se for assim tão importante. E que saiba desfrutar do que temos, ao invés de lamentar o que não temos. Sempre haverá essa briga de conteúdo, e nunca haverá dinheiro para se ter de tudo. Mas hoje já temos um serviço abrangente e de boa qualidade, e que tende a melhorar. Não acho certo só tacar o pau sem vem os avanços que já tivemos.

    ResponderExcluir
  5. O melhor é ver o quanto mudou (hoje em dia). O cenário é completamente outro hahah

    ResponderExcluir