Search

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Gráficos e estatísticas sobre o catálogo da Netflix Brasil

Com os dados do Navegador, elaborei um gráfico para verificar a quantidade de títulos que entraram mês a mês na Netflix. Como a contagem foi feita por título, uma série conta com apenas uma unidade, não importando se tem um ou mil episódios. Segue o gráfico (clique para ampliar):


O gráfico começa em 11/2011, quando o Navegador entrou no ar e os primeiros filmes foram inseridos, indo até o mês atual. Não parece haver nenhum padrão identificável. Adicionando uma linha de tendência, a média gira em torno de 100 títulos/mês no início e 110 títulos/mês no final, ou seja, uma tênue tendência de aumento.

No gráfico a seguir, a quantidade aproximada de títulos disponíveis no catálogo, em azul. Em vermelho, a linha de tendência:


A tendência de aumento é notável, saindo de 1140 títulos em 11/2011 até 2262 hoje. O gráfico não deve ser levado totalmente ao pé da letra, porque até o mês 07/2012 as saídas não eram monitoradas com muito rigor, mas a tendência é factível. Nota-se o grande êxodo do mês 09/2012 e em geral um aumento de cerca de 56 títulos/mês. É pouco, comparando-se com os vinte mil títulos da Netflix norte-americana, mas ainda assim o serviço tem melhorado continuamente.

Leia mais:

12 comentários :

  1. Não faz sentido isso de dar o mesmo peso para um filme ou série, desculpe a sinceridade mas chega a ser estúpido: Uma série como futurama proporciona 20 ou 30 horas de diversão, um filme como noite muito louca proporciona 1h30min, como diabos eles podem ter o mesmo peso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wagner, boa tarde!

      Todas as medições de catálogo divulgadas pela imprensa, tanto aqui quanto no exterior, são feitas levando em conta a quantidade de títulos. O seu raciocínio não é totalmente completo, já que, se por exemplo eu não gosto de futurama, tanto faz se tem um minuto ou trinta horas do desenho; vou deixar de ver do mesmo jeito. É uma forma de medir o tamanho do catálogo mas também levando em conta a diversidade.

      No mais, agradeço a sua visita e também a sua boa educação. Volte sempre!

      Excluir
    2. Ok, concordo. Por outro lado, se uma pessoa não gostar de Futurama, vai gostar de quê? Hehehe

      Excluir
    3. hahaha, eu não sei, pq eu mesmo gosto. Mas "Rainha do sul" tem 63 episódios na Netflix e eu não vou ver nenhum, hehehe

      Excluir
    4. Haushuhas, touche. Tem razão, também não verei A RAINHA DO SUL...

      Excluir
    5. Se for assim, eu estou terminando Lost, então tive quase 90 horas de diversão....... hahahahahahaha

      E vou dar uma olhada nesse Rainha do Sul... hahahahahahah

      Excluir
    6. Hum, se vc viu inteiro, suponho que tenha gostado... Vi TWIN PEAKS e THE OFFICE inteiros, porque gostei demais...

      Excluir
    7. Então cara, na real falta somente um capítulo, mas lembro que na época da febre de Lost eu baixava cada capítulo, mas depois da quarta temporada tive uns problemas e tal e não consegui baixar mais, depois que assinei o Netflix comecei do zero, e cara pra mim uma das melhores séries de todos os tempos, vale a pena cada episódio.

      Excluir
  2. Parabéns por todo o trabalho e paciência para elaborar um gráfico do acervo da netflix brasil.

    ResponderExcluir
  3. Esses dias abri o meu Netflix no computador e apareceram vários títulos diferentes. Todo o catálogo de desenhos clássicos do Cartoon Network, filmes relativamente atuais como Capitão América e algumas continuações de filmes antigos como Exterminador do Futuro 2. Fiquei super animado e quando cheguei em casa não tinha nada, e logo me toquei que devia ter sido um erro e eu tive um vislumbre da Netflix americana. Você acha que temos esperança de um dia termos um catálogo tão vasto, com filmes atuais aqui no Brasil?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hm, Luciano, difícil saber! Acho que tende a melhorar, como a tendência mostra, mas ficar igual a americana é praticamente impossível

      Excluir