Search

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Ministro quer taxar empresas como a Netflix


Pelo visto as conversas sobre taxação, que ficaram paradas por algum tempo, devem voltar à tona: hoje o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, ao lado de Marta Suplicy, ministra da Cultura, defendeu a regulamentação e taxação de empresas como a Netflix. A declaração foi feita no Congresso da Associação Brasileira de TVs por Assinatura.

“Pela lei, essas empresas podem ser taxadas por oferecerem um serviço público, mas ainda não sabemos como fazer isso”, disse Bernardo. Segundo ele, um dos maiores problemas para a regulamentação é o pagamento feito internacionalmente com cartão de crédito por muitos usuários do serviço, o que gera uma compra em outro país e não pode ser tributado no Brasil. Aparentemente, o governo brasileiro não sabe fazer bem muitas coisas, mas dizer que não sabem como taxar um serviço é uma novidade notável.

O ministro deixou claro que as companhias de mídia pela internet são bem-vindas, tanto que paguem impostos. “Só precisamos achar uma maneira de aplicar a elas as mesmas regras impostas às TVs pagas.”. Paulo Bernardo calcula que empresas como a Netflix paguem até 20% menos do valor cobrado dos canais por assinatura em impostos federais e ICMS.

Notícia na Veja online.

Leia mais:
Para Hastings, taxa da Ancine pode aumentar preço da Netflix


8 comentários :

  1. Esse é o Brasil!!! Nós vivemos em uma época em que o governo é o pior de todos os tempos! Dilma deveria tomar vergonha, enquanto isso nós o povo sempre nos damos mal!

    ResponderExcluir
  2. Mais dinheiro para os bolsos deles!!!

    ResponderExcluir
  3. VERGONHA NA TUA CARA BRASIL! NADA DE BOM PODE ACONTECER NESSE PAÍS SEM QUE ALGUEM QUEIRA GANHAR EM CIMA, PNC DO GOVERNO

    ResponderExcluir
  4. Mas já não foi taxado há pouco tempo com um imposto destes?!?!?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juan, desconheço... até onde eu acompanhei teve essa falação das taxas da Ancine e ficou tudo por isso mesmo

      Excluir
  5. Já tava demorando...

    ResponderExcluir
  6. Brasil sendo Brasil!! Lamentável! E são tão burros que chamam Netflix de TV paga. Não sabem nem a diferença entre TV e conteúdo sob demanda!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Burros somos nós, o o povo trouxa q aceita td calado, eles são bem espertos!

      Excluir