Search

terça-feira, 20 de maio de 2014

O futuro da TV, de acordo com a Netflix


No futuro, a Netflix saberá exatamente o que você quer assistir, mesmo antes de você. Você não vai precisar passar todo aquele tempo navegando em listas enormes de programas na sua televisão.

Isso de acordo com Neil Hunt, chefe de produtos da Netflix. É só uma das previsões para o futuro da TV que o executivo fez na conferência Internet Week e ninguém ficaria surpreso se tudo viesse realmente a acontecer. Se existe uma companhia que sabe como mexer em como assistimos a programas e filmes, é a Netflix.

Veja algumas outras das previsões de Hunt:

Você terá 48 milhões de canais
As pessoas tradicionalmente descobrem os programas que gostam sintonizando nos canais que são mais alinhados a seus gostos. Gosta de notícias? Então CNN pode ser o canal ideal pra você. Se você quer programação infantil, Nickelodeon vai te ajudar. E mesmo assim, nenhum desses canais pode dar 100% do que seus consumidores querem 100% do tempo.

De acordo com Hunt, isso mudará com a TV por internet. Ele disse que a Netflix está agora trabalhando para aperfeiçoar seu sistema de personalização até o ponto em que os usuários não terão mais que escolher o que querem de uma grade de programas e filmes. O sistema de recomendação será tão ajustado que mostrará aos usuários "uma ou duas sugestões que combinam perfeitamente com o que eles querem assistir".

Leia mais sobre o sistema de recomendações da Netflix aqui.

"Eu acredito que essa visão seja possível", disse Hunt. "Andamos muito nessa direção, e temos caminhos a percorrer ainda." Ele afirmou que a Netflix está dedicando muito tempo e energia na construção de sistemas melhores de personalização enquanto a companhia trabalha na infraestrutura para entregar o conteúdo.

A liberdade criativa chegará a Hollywood
Hunt sabe o que você está pensando: Muito da enorme biblioteca da Netflix é formada por programas e filmes que você nunca vai querer assistir. "Alguns chamam de lixo", admitiu Hunt no palco.

Mas ele não vê assim. "Não há maus programas", ele disse. "Mas há programas com audiências pequenas e devotadas." E conforme o sistema de personalização da Netflix fica mais e mais esperto, ele diz, será mais fácil para essas pequenas audiências descobrir novo conteúdo que eles nunca teriam encontrado. Isso irá dar aos criadores de filmes e séries mais liberdade criativa, ele explicou, porque eles finalmente terão um canal de distribuição que irá tolerar audiências pequenas e altamente individualizadas.

"A TV por internet pode se dar ao luxo de ter esses programas", disse Hunt, adicionando que essa visão trouxe sucesso a filmes e programas que talvez nunca tivessem funcionado na TV tradicional. The Square, um documentário sobre a Primavera Árabe, é um dos exemplos "Foi tão bem sucedido na Netflix, e poderia nunca ter encontrado uma casa na TV tradicional."

Leia aqui como a Netflix ajudou Breaking Bad a se estabelecer como série de sucesso.

A TV por internet também libertará os criadores de formatos tradicionais de televisão, disse Hunt, em que eles têm meia hora ou uma hora por semana para fisgar o espectador. Na internet, um episódio pode ser "tão longo ou tão curto quanto você quer que seja, e não precisa obrigatoriamente te atrair para o próximo porque você pode simplesmente ver o seguinte, logo depois." Eventualmente, você nem irá reconhecer um programa de TV como um programa de TV. "As histórias que vemos hoje na TV não são como as que nossos pais assistiram, e as histórias que nossos filhos assistirão em 2025 irão tirar seu chão."

Os comerciais irão morrer
A Netflix já provou que é possível construir um grande negócio na televisão sem anunciantes. Pagamento de assinaturas resolve o problema. Isso significa que a proliferação da TV por internet pode por o prego final no caixão dos comerciais tradicionais. Isso mudaria toda a economia da indústria de propaganda na próxima década, disse Hunt. "O modelo sem propagandas parece muito atraente aos consumidores. Nós temos que imaginar que as grandes marcas terão que encontrar um lugar diferente para anunciar em 2025."

Mas há outra possibilidade. De acordo com Hunt, a mesma tecnologia que entrega conteúdo personalizado aos espectadores também poderia entregar propagandas mais adaptadas aos usuários. "Talvez você visse um comercial de carro se estivesse pronto para comprar o carro hoje", disse Hunt. Isso significa que os espectadores veriam menos comerciais, e que os anunciantes teriam uma audiência mais relevante.

Esportes ao vivo chegarão à Netflix (talvez)
Ok, talvez isso não tenha sido uma das previsões de Hunt, mas quando perguntado se poderemos ver televisão e esportes ao vivo na Netflix no futuro, Hunt disse "continue ligado".

Ele disse que trazer esportes ao vivo para a Netflix mudaria a economia da companhia. "Franquias de esportes são vendidas a quem paga mais caro", ele explicou, "Não é uma área em que a Netflix tenha vantagem sobre todos os concorrentes.". Mas ele também disse que conforme a Netflix aumentar seu patrimônio, é sempre uma possibilidade. Caso isso viesse a acontecer, a pancada nos canais tradicionais de televisão seria ainda mais forte, já que muitas pessoas assinam a TV paga apenas pelos esportes.

Todo mundo terá uma TV Smart
Em 2014, Hunt disse, mais ou menos 100 milhões de TVs conectadas à internet serão vendidas - mais um menos uma para cada três casas com internet rápida. E no ano 2025 quase todo mundo terá uma TV Smart.

Isso significa que a corrida para a indústria de produção de TVs foi iniciada, e que a paisagem competitiva é enorme. É uma batalha que irá envolver operadoras de internet, provedores de TV por internet como a Netflix, e gigantes da tecnologia como o Google e a Apple, além de criadores de TVs como a Sony e a Samsung. Isso irá trazer uma era de ouro de inovação nos espaços ocupados pela TV smart, conforme as empresas lutam pela sua atenção - e melhoram umas às outras no processo.

Traduzido e adaptado do Wired.

2 comentários :

  1. Meu sonho ver esportes ao vivo na netflix. É ridiculo um cara como eu que não gosta de assistir tv, porém não dispensa volta e meia acompanhar seu time de futebol, ter que pagar quase 300 reais e comprar todos os outros lixos de canais obrigatórios. Queria ter na minha tv só os canais abertos e o pfc, mas isso é impossível... ( legalmente falando é claro, hehehehe )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, eu também acho que seria incrível, seria o tiro de misericórdia na tv tradicional

      Excluir