Search

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Netflix quer que acordos de CDN no Brasil sejam gratuitos

Há algum tempo apareceu por aqui a notícia de que a Netflix tinha feito um acordo de conexão para aumentar a velocidade de acesso a seus dados para usuários da Comcast. Com valores não divulgados, o acordo pode girar em torno de milhões de dólares por ano. Esse tipo de acordo é chamado de CDN, Content delivery network.

No Brasil, a Netflix fez uma pesquisa junto à Anatel para verificar se teria que pagar às provedoras por acordos CDN, por aqui. A dúvida é se acordos assim ferem a neutralidade da rede (recentemente definida no marco civil) e se precisam de regulação - para que sejam obrigatoriamente sem custos para a Netflix. Tradicionalmente, acordos assim eram grátis por beneficiar as duas partes, mas com o aumento da quantidade de banda utilizada, a pressão por parte das teles é muito forte.

Segundo um representante da Anatel, acordos CDN tendem a ser vistos como compatíveis com a neutralidade da rede, porém ainda há dúvida sobre a necessidade de regulação sobre eles.

Fonte: Teletime

3 comentários :

  1. Eu penso da seguinte forma. No contrato da operadora deve estar claro o que será fornecido. Por exemplo, eu contratei a NET 10mbps. Eu quero que esta velocidade seja fornecida não importa o serviço, seja Netflix, seja Youtube, seja torrents. Mas, caso a Netflix queira fazer um acordo de tal forma que seja fornecido uma via rápida somente pra ela, tipo 20mbps, então eu não ligo, contanto que a velocidade de 10mbps para todos os serviços continue sendo garantida.

    O que não aceito é contratar a Net 10mbps, e pra Youtube ela fornecer 1 mpbs. Alias, de uns tempos pra cá o Youtube tem funcionado bem. Será que isto é efeito do Marco Civil? Antigamente, era impossivel eu ver Youtube em tempo real. Eu tinha que baixar o video antes pra depois assistir. Agora ele tem rodado de boa na minha smarttv.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade não é exatamente isso. Quando você contrata 10mbps, o limite da sua rede é de 10mbps, não importa se haja um contrato da Netflix com a sua operadora. O que vai mudar é que a latência entre a operadora de internet e a Netflix vai diminuir, então a sua chance de ficar no limite da sua velocidade de conexão vai aumentar muito.

      Tem muitos fatores que influenciam a velocidade de acesso, por exemplo, do youtube. Se o youtube tiver um contrato de CDN com a sua operadora vai diminuir a latência entre a operadora e os servidores onde está armazenado o conteúdo. Os CDNs, na prática, replicam os servidores de conteúdo pra que o acesso seja mais rápido, e você é direcionado a um servidor baseado em proximidade. É como se existissem vários youtubes para usuários da NET, todos iguais, cada um sendo acessado por quem está mais próximo.

      Excluir
  2. Eu concordo integralmente com o Anderson. As Teles são desonestas ao cobrarem 2x pelo serviço nas 2 pontas. Se o consumidor já paga pela banda oferecida cabe a operadora estruturar corretamente sua rede para atender ao produto que ela vende. Esta cobrança extra que impõe ao Netflix não passa de puro oportunismo.

    ResponderExcluir