Search

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Netflix dos EUA restringe acesso a 4k a assinatura mais cara


A Netflix vem colocando, muito lentamente, alguns títulos em 4K no acervo. House of Cards é um deles; se você tiver internet com 25 Mbps, uma TV de Ultra HD compatível (que tenha o decodificador H.265/HEVC) pode assistir a Frank Underwood em altíssima resolução. Mas ontem a Netflix dos EUA decidiu limitar o acesso à resolução 4K ao plano de assinatura mais caro, de US$12 por mês.

Por enquanto, a medida vale apenas para internautas nos Estados Unidos. Os moradores de lá que optarem pelo 4K deverão assinar o plano platinum, que garante acesso ao streaming de filmes e séries selecionado com mais qualidade de imagem. O pacote é US$ 3 mais caro do que o plano padrão, que custa US$ 9 – no início deste ano, a empresa aumentou o valor da assinatura em US$ 1.

"Decidimos oferecer vídeos em 4K (UHD) em nosso plano de quatro telas para os novos membros que se inscreverem e se preocupam com vídeos em alta qualidade oferecidos pela Netflix", disse um porta-voz da companhia à revista Variety. Até o momento, o catálogo 4K da empresa possui as séries Breaking Bad e House of Cards, além dos filmes da franquia Caça Fantasmas, Os Smurfs 2 e a quarta parte do documentário Moving Art.

A companhia prometeu que mais produções serão disponibilizadas em tecnologia Ultra HD até o final deste ano, principalmente conteúdo original produzido pela própria empresa. "Estamos muito empolgados com a qualidade de imagem 4K Ultra HD e estamos mais animados ainda com as críticas dos primeiros usuários que fizeram o streaming do nosso conteúdo 4K", comentou recentemente a corporação.

Fonte: CanalTech

Nenhum comentário :

Postar um comentário