Search

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Ibope diz que irá medir audiência da Netflix

A Kantar Ibope passará a medir no segundo semestre deste ano a audiência de programas de TV em plataformas online como a Netflix e o YouTube. A empresa lançará um novo produto, o Streaming TV, para emissoras de TV e agências de publicidade interessadas em saber, por exemplo, quantos pontos têm o Pânico da Band no YouTube, a novela Os Dez Mandamentos na Netflix ou A Regra do Jogo na Globo Play.


A tecnologia de medição de audiência do Ibope identifica o conteúdo pelo som. Hoje, o instituto já capta o consumo de programas de televisão aberta e paga em televisores conectados à internet, as smart TVs. O Ibope sabe, hipoteticamente, qual é a audiência dos programas da Globo no aplicativo Globo Play, lançado em novembro. Mas isso apenas nos televisores. Com o novo serviço, a empresa vai ampliar a medição de programas de TV em streaming para computadores pessoais, tablets e smartphones.

A medição de audiência em streaming vai reconhecer o programa de TV pelo som e cruzar essa informação com a URL (o endereço do site ou aplicativo) que o está transmitindo, gerando um dado inédito e cada vez mais relevante, já que as novas gerações de telespectadores são consideradas grandes consumidoras de vídeo na internet. A audiência do streaming será somada à audiência da TV linear (o consumo tradicional de TV, em tempo real, pelo televisor), como já faz com a audiência de programas gravados e assistidos até sete dias após a transmissão.

Nota do blogger: acredito que, se o Ibope conseguir mesmo colocar no ar a tecnologia, encontrará um problema sério ao monitorar todo o catálogo da Netflix. São mais de 3500 títulos, sem considerar os episódios individuais de séries. Muito provavelmente a medição ficaria restrita a alumas séries e filmes solicitados, sem levar em conta todo o catálogo.

Em janeiro de 2015 a GFK revelou planos de medir a audiência da Netflix.  Em 2014 a Nielsen disse que ia passar a monitorar os indices de audiência da Netflix nos EUA, mas não houve mais notícias desde então.

Para a Netflix, a medição é uma péssima notícia.  "Os índices criam um parâmetro que é irrelevante pro negócio mas interessante como um assunto pra escrever, e põem muita pressão em programas que ficariam ótimos se fosse dado mais tempo a eles.", disse o chefe de conteúdo Ted Sarandos em 2012.

Dados sobre audiência da Netflix dariam aos canais tradicionais informações melhores de quanto seus programas são populares na plataforma e, talvez mais importante, o quão essenciais são para o público. Isso afetaria negociações de companhias que produzem conteúdo licenciado, ainda mais quando novas empresas como a CBS e a Comcast lançam seus próprios serviços de streaming. As redes já usam a popularidade de seus programas para tirar mais dinheiro em contratos com as companhias de TV a cabo, então não haveria muita novidade em fazer o mesmo com a Netflix.

Um comentário :

  1. Será que a globo vai manipular os resultados como faz com a tv aberta.

    ResponderExcluir