Search

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Novos filmes nacionais entrarão no catálogo da Netflix

A Netflix divulgou uma lista dos filmes e documentários nacionais que ficarão disponíveis nesta temporada de inverno. Confira:


Branco Sai, Preto Fica - 1º de junho - Dirigido por Adirley Queirós, este premiado filme conta a história de dois homens que vivem em uma favela devastada pela brutalidade policial juntamente com um visitante do futuro, e como eles planejam derrubar o sistema. Disponível para o mundo todo.


O Começo da Vida - 1º de junho - Um inovador documentário da diretora brasileira Estela Renner e com produção da Maria Farinha Filmes, que explora o impacto do ambiente no desenvolvimento cognitivo, social e emocional na primeira infância. O filme, apoiado pela UNICEF e com depoimentos da top model Gisele Bündchen e James Heckman, vencedor do prêmio Nobel de Ciências Econômicas, é uma colaboração internacional, filmado na Argentina, Brasil, Canadá, China, França, Itália, Quênia e Estados Unidos. Disponível para o mundo todo.



Ilegal - 1º de junho - Esse documentário narra a história de uma mãe disposta a quebrar as leis para acabar com o sofrimento de sua filha, que sofre de uma rara epilepsia. A única coisa que pode aliviar sua dor é uma substância derivada da maconha, proibida pela legislação brasileira. Ilegal está disponível para o mundo todo.



Mundo Cão - 17 de junho - Neste filme dirigido por Marcos Jorge, Santana é um trabalhador no Departamento de Combate às Zoonoses cuja função é recolher cães abandonados. Em um dia, ele captura um enorme cachorro, que pertence a uma ex-policial sociopata. Quando o dono fica sabendo que o cachorro foi colocado para dormir, a vida de Santana muda para sempre.


Crô: O Filme - 1º de julho - Esta comédia conta a história de Crodoaldo Valério (Marcelo Serrado), mais conhecido como Crô, personagem que caiu nas graças do público durante a novela Fina Estampa. O filme conta com as ilustres participações de Ivete Sangalo e Ana Maria Braga, além de Alexandre Nero e Carolina Ferraz.


Um comentário :