Search

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Professor de Cambridge culpa Netflix por falta de sexo entre casais

Cena de Ninfomaníaca, filme que estreou recentemente no catálogo da Netflix

A expressão "Netflix and chill" (Netflix e relaxar) virou um meme muito repetido mundo afora, fazendo alusão a convites para sexo. Mas de acordo com uma palestra do professor de estatística David Spiegelhalter, de Cambridge, a era da TV por demanda (de empresas como Netflix e Amazon) é culpada pela falta de sexo entre casais nos dias de hoje.


"As pessoas pensam, 'Vou assistir a uma temporada inteira de Game of Thrones.'", afirmou o professor. "É senso comum afirmar que essa massa de conectividade que temos hoje, esse constante observar os celulares, essa quantidade imensa de entretenimento que temos hoje, tudo isso afeta a freqüência com que fazemos sexo", continuou.

O professor de estatística estava se referindo a pesquisas realizadas no Reino Unido que mostram uma tendência de diminuição da frequência de sexo entre casais entrevistados. Nas pesquisas mais recentes, pessoas de 16 a 44 anos fazem sexo menos de cinco vezes por mês, menos do que pesquisas do ano 2000, em que pessoas da mesma faixa de idade faziam sexo em média mais de seis vezes por mês.

Spiegelhalter afirmou também que o pico de frequência sexual na Inglaterra nos anos 70 pode estar ligado a uma medida do governo que limitou o uso das pessoas à energia elétrica no período, o que dava mais tempo às pessoas para fazerem sexo.

A Netflix é o maior provedor de TV por internet do Reino Unido, com mais de 25% das casas britânicas assinando o serviço.

Fonte: DailyMail

Nenhum comentário :

Postar um comentário