Search

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Resenha: "Designated Survivor" - Eps de 1 a 4

Um presidente de moletom

No dia 6 de novembro estreou na Netflix "Designated Survivor", drama político com Kiefer Sutherland. Como a série ainda está em veiculação pelo canal produtor (ABC), os episódios estão entrando semanalmente no catálogo.

A produção é muito interessante, colocando Sutherland como um presidente por acidente, muito mal preparado, lidando com as dificuldades de governar os EUA durante um ataque terrorista de proporções gigantescas.

Na lei de sucessão presidencial dos EUA, um "designated survivor" (ou "sobrevivente designado") é um membro do comitê executivo presidencial que fica em um local seguro e distante dos demais quando há um evento que reúne toda a classe política. No caso da série, o evento é o discurso "State of the Union", que o presidente faz todos os anos aos congressistas.

Logo no primeiro episódio vemos o Capitólio explodindo, matando toda a nata da política norte-americana durante o discurso, incluindo presidente e todo o congresso. Tom Kirkman, um ministro de habitação à beira da demissão interpretado por Sutherland, é o sobrevivente designado e assume a presidência.

Aí começa a parte boa de "Designated Survivor". A série tem alguma semelhança distante com "House of Cards", mas os protagonistas não poderiam ser mais diferentes. Kirkman é uma pessoa íntegra, que preza a verdade, e tenta resolver os problemas com firmeza e retidão. Por isso mesmo, jamais teria sido eleito presidente de uma forma convencional. Kirkman não é um político.

O contraste do personagem com a posição é o melhor da série: Sutherland encarna muito bem o jacaré na copa da árvore mais alta da floresta. Questionado, ele se agarra à posição com sinceridade e, muitas vezes, ingenuidade. Os primeiros episódios da série falam muito do jogo político e um pouco da vida pessoal de Kirkman.

Leia também: Glitch, Milagre ou Maldição?

As discussões com o general esquentado e com o governador rebelde de Michigan são os dramas mais bem desenvolvidos até agora. Também é interessante a interação do protagonista com a "sobrevivente designada" Kimble Hookstraten (Virginia Madsen), a sobrevivente pelo congresso. Até o fim da série, com certeza Hookstraten vai tentar puxar o tapete do presidente.

Sou suspeito pra falar - sendo um fã incondicional de dramas políticos - mas "Designated Survivor" é excelente. Apesar de um já esperado excesso de americanismo aqui ou ali, a série tem um ritmo ótimo, prendendo muito a atenção do espectador. Serão 22 episódios, e acredito que nos próximos a série vai falar menos de política e mais de guerra/terrorismo. Quando a série terminar, publicamos aqui a resenha completa.

André Taffarello

11 comentários :

  1. André, bom dia!
    Por coincidência assisti ontem os quatro episódios e também adorei. Ótimo.
    Agora sua informação em relação aos episódios está errada. Não são 10 episódios não. É que é o que aparece que vai abrir até o fim de dezembro no Netflix, que fez um contrato de distribuição onde existe uma diferença de 4 semanas para o que é exibido na televisão americana.
    A série é transmitida pelo canal ABC. Atualmente já foram transmitidos 8 episódios (na Netflix estamos no 4º).
    A série já teve encomenda de temporada completa pelo canal. Serão 22 episódios que devem ser transmitidos pela emissora até maio.
    Danilo Zanon

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só corrigindo: o oitavo episódio irá ao ar nessa semana.
      Danilo Zanon

      Excluir
    2. Danilo, pelo que entendi a primeira temporada tem 22 eps? Tudo isso mesmo?

      Excluir
    3. Opa, é isso mesmo! Obrigado, Danilo :)

      Excluir
    4. Opa. Parabéns pelo trabalho no blog.
      Estou sempre por aqui.
      Abraços
      Danilo Zanon

      Excluir
    5. Danilo, eu e a Lyra que temos que agradecer todo o carinho de vcs que visitam, sempre ou às vezes. É muito legal ver que as pessoas estão acompanhando, lendo, comentando, enfim, que estamos ajudando quem gosta da Netflix. Não tem coisa mais legal que ler "vou ver pq vcs recomendaram" ou até "não vou nem ver, parece muito ruim mesmo"

      Mais uma vez obrigado ;D

      Excluir
  2. hugo serrano barbosa28 de novembro de 2016 19:13

    `Vim passar um tempo em Portugal e aqui na Netflix já assisti até o sétimo episódio

    ResponderExcluir
  3. Assisti neste final de semana os 4 episódios e adorei 😍😍😍 mal posso esperar pelos próximos

    ResponderExcluir
  4. Essa serie é otima,estou acompanhando pela Netflix,agora Shooter... meus deus,que serie horrivel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tb não gostei de shooter, não consegui passar da metade do primeiro episódio. Vou tentar de novo depois.

      Excluir
    2. Essa aqui por enquanto é melhor sim. Shooter no episódio piloto é horrivel. Mas o segundo achei melhor.
      Aprendi com o tempo não julgar uma série pelo seu início e dar tempo a ela. Estou fazendo isso com Shooter.
      Muitas que começam muito bem depois se perdem (Lost!?). E a série que mais gostei começa beeemmm devagar e depois melhora muito... Então quem sabe...
      Danilo Zanon

      Excluir