Search

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Seis excelentes faroestes pra ver na Netflix


Sou fã confesso de faroestes. Desde garoto, o gênero me despertou a atenção, colocando histórias muitas vezes profundas em um molde bem definido: o bandido, o mocinho, as armas, os cenários desolados e poeirentos, os closes nos olhos. Antigos ou modernos, esses filmes trazem aventura e bons personagens, e o gênero foi visitado por alguns dos melhores diretores que conhecemos.

Essa lista não deve ter tanto sucesso quanto as outras, mas foi uma das que mais gostei de fazer. Então, sem mais enrolação, confira seis ótimos faroestes que você precisa assistir na Netflix. Deixe o preconceito de lado e confira!

1. Era uma vez no Oeste - 1968

"You brought two too many!"

"Era uma vez no Oeste" é um filme excelente dirigido por Sergio Leone, diretor que levou o gênero ao status de obra de arte. Neste filme, Charles Bronson vive Harmonica, um personagem sem nome que aparece sempre tocando uma gaita. Com motivos misteriosos, ele enfrenta a gangue de Frank, vivido por Henry Fonda, um bandido a mando de um construtor de ferrovias.

A primeira cena define bem "Era uma vez": sons de ambiente, bandidos sujos, a ação sendo construída em um "crescendo" agoniante, até desembocar em um tiroteio rápido. Muitos anos mais tarde, Tarantino se aproveitou das mesmas ideias em muitos de seus filmes. Vale a pena ver o original.

2 - Bravura Indômita - 2010


Jeff Bridges vive um policial durão em "Bravura Indômita", filme de 2010 que é um remake (melhorado!) de outro de 1969. Dirigido pelos irmãos Coen, a produção é um ótimo filme moderno, mas que respeita as origens.

Na história, o delegado interpretado por Bridges é convencido por uma garota a procurar o assassino de seu pai. O filme é bom em todos os aspectos, mas a relação entre policial e menina é a melhor parte.

3 - Os Oito Odiados - 2015


Claro que teria que aparecer um filme do Tarantino nessa lista, e entre os disponíveis "Os Oito Odiados" é o faroeste mais bem caracterizado. Neste filme, Tarantino segue as regras do gênero com uma roupagem atual.

A história, cheia de violência e diálogos rápidos, fala de um caçador de recompensas se abrigando em uma estalagem com personagens nefastos. E nem tudo é o que parece.

4 - Tombstone: A Justiça Está Chegando (1993)


"Tombstone", junto com "Maverick", são os primeiros faroestes que assisti e gostei, ainda nos anos 90. O filme reúne um bom elenco em torno de uma ideia simples, com personagens marcantes. A história fala do conflito da família de Wyatt Earp com um bando de foras da lei.

Posso parecer exagerado, mas "Doc Holliday", interpretado por Val Kilmer, é um dos meus personagens mais queridos de todos os tempos. Como não gostar de um pistoleiro bêbado tuberculoso que passa seus dias bebendo whisky, fumando e jogando poker agarrado a uma mulher de índole duvidosa?

5 - Três Homens em Conflito - 1966


Outro filme de Sergio Leone, "Três Homens em Conflito" é um dos melhores filmes da história do cinema americano (e italiano). Não precisam acreditar em mim; ele está em nona posição entre todos os filmes catalogados no IMDB, com nota 8,9.

A história fala de três homens, o bom (vivido por Clint Eastwood bem jovem), o mau e o feio, os três tentando conseguir descobrir um tesouro perdido. Não fique intimidado com a duração do filme nem com a idade dele. Vai por mim, assiste lá.

6 - O Assassinato de Jesse James pelo covarde Robert Ford - 2007


"O Assassinato de Jesse James" não é um filme para todos. Ele tem um ritmo lento, difícil de engolir, e a história não faz a gente se sentir bem. Mas se você passar por isso, vai notar que é excelente.

Na história, Brad Pitt vive Jesse James, um pistoleiro com pouquíssimo amor à própria vida, lidando com um mané covarde que se junta a seu bando, Robert Ford. Ford idolatra James, mas fica cada vez mais ressentido com o líder da gangue. Dá ruim.

Gostou de mais essa lista? Comente dando sugestões!

8 comentários :

  1. Lembrei do Bom, o Mau e o Feio - pensei que você tivesse esquecido mas instantes depois vi que já estava ali.
    Já assisti todos.
    Obrigada pela dica ;-D rs
    Ótima lista.

    ResponderExcluir
  2. Ótima lista! Era Uma Vez no Oeste é, para mim, não só um dos melhores faroestes, mas talvez um dos melhores, senão o melhor filme de todos os tempos.

    O curioso é que não era grande fã do gênero. Talvez tivesse uma lembrança meio "galhofa" por causa dos clichês dos faroestes (como os bandidos sendo alvejados e caindo dos telhados). Há três anos, fui presenteado com esse DVD por um amigo e, além do DVD em si, ele assistiu junto comigo, sem contar o filme, mas dando ênfase em partes marcantes. Isso me ajudou a captar mais da essência. E me surpreendeu a atuação de Charles Bronson, ator do qual já era fã por conta de filmes como Desejo de Matar, mas não o considerava um grande ator (na arte de interpretar, propriamente dita). A parte em que mais arrepia é quando estão batendo estacas no terreno da estação, na qual Harmonica dá esta réplica:

    "Não se pode vender o sonho de uma vida!"

    Quem assistiu, sabe do que estou falando, é de arrepiar!

    Dos outros, sem dúvida o do Clint é sensacional! Ainda não assisti Tombstone e O Assassinato... Já estavam na minha lista, vou tentar avançar a posição deles na fila. Valeu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza o "era uma vez" tá no meu top 3 tb, viu. Tombstone é menos artístico, mas tb é dos meus preferidos por causa do Doc e do Kurt Russel, hahaha.

      Eu gosto demais das frases dos filmes do Leone, até coloquei uma ali, vc viu? Hehehe

      Excluir
  3. Dos antigos faltou a "Trilogia dos dólares" (como 3 filmes em sequencia mesmo) que são Per un pugno di dollari , Per qualche dollaro in più e Il buono, il brutto, il cattivo.
    Dos recentes, acho imperdoável Django Livre estar fora da lista .

    ResponderExcluir
  4. Talvez seja preciosismo chamar atenção para isso, mas no Era uma vez no Oeste, o personagem principal vive tocando uma gaita, não uma flauta. A visão dele tocando flauta durante o filme me fez rir. hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha, vc tá certo, eu errei a palavra e pensei no instrumento certo. Vou corrigir

      Excluir
  5. Era uma vez no Oeste é clássicaço, mas o remake de Bravura Indômita é muito ruim e caricato, o pior filme dos irmãos Coen.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Discordo da parte do Bravura, o final é mais cruel que do original e o Jeff Bridges tá muito massa no filme ...

      Excluir