Search

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Tudo o que sabemos sobre "The Crown", série da Netflix que estreia na sexta


A Netflix está preparando o lançamento de sua série de época "The Crown" para sexta (04). Confira aqui todas as informações a respeito da produção e não perca nenhum detalhe:

1. "The Crown" é uma produção britânica original da Netflix.

A Netflix faz um esforço para criar produções locais em todos os países onde atua. Por isso temos séries originais francesas, brasileiras e até japonesas. "The Crown" é uma produção do Reino Unido, dramatizando uma situação histórica real do reinado da rainha Elizabeth II. Mas assim como as demais, o objetivo da Netflix é emplacar a série globalmente.

2. É a série mais cara produzida pela Netflix até agora


A Netflix não está poupando esforços para fazer de "The Crown" um sucesso. Estima-se que esteja gastando mais de 150 milhões de dólares só nessa temporada, deixando Marco Polo e The Get Down para trás. A dedicação da produção aos trajes de época, à criação de um ambiente fiel ao real, e o cuidado na escolha dos atores é digno de louvor. Tem tudo pra arrebentar.

3. Estão previstas seis temporadas

Ambição realmente é o que não falta para a Netflix, e o lançamento da primeira temporada já prevendo mais cinco é uma demonstração de quanto os executivos gostaram da série. Mas não chega a ser novidade: "House of Cards" e "Orange is the New Black" também foram renovadas por várias temporadas de uma vez, e "sense8" foi lançada com previsão de cinco temporadas.

4. O centro da série é a relação entre a rainha Elizabeth e seus primeiros-ministros


Cada temporada de "The Crown" irá contar a história de dez anos do reinado de Elizabeth II. Durante todo esse tempo, vários primeiros-ministros ocuparam o cargo. O primeiro deles é Winston Churchill, famoso por ser um dos personagens mais marcantes da Segunda Guerra Mundial. Nas temporadas seguintes, outros ministros vêm e vão.

5. A base de "The Crown" é uma peça de teatro

A história principal de "The Crown" veio da peça de teatro "The Audience", focada exclusivamente nos encontros da rainha com seus primeiros-ministros. Outra grande inspiração para a série foi o filme "A Rainha", de 2006, ambos de roteiro escrito por Peter Morgan, que também assina a série da Netflix. A direção de "The Crown" é de Stephen Daldry, diretor de "As Horas".

Na prática, o que isso quer dizer é que podemos esperar uma série com pegada muito artística, além de muita atenção aos diálogos e figurinos.

6. A primeira temporada se inicia com Elizabeth ainda princesa


Como vimos nos trailers, a primeira temporada começa com uma Elizabeth jovem, ainda chorando a morte do pai, temerosa do peso da coroa em um mundo em crise com um império britânico decadente. A figura imponente de Churchill não ajuda: o ator John Lithgow recriou o arrogante e cansado aristocrata britânico muito bem, colocando ainda mais pressão sobre a rainha recém coroada. No entanto, sabemos que a rainha Elizabeth acabou lidando muito bem com a situação.

A atriz Claire Foy viverá Elizabeth nessa primeira temporada, mas muito provavelmente a atriz mude conforme a rainha envelheça nas temporadas seguintes.

7. Espere por intrigas, romance, política e muitos diálogos

Assim como "House of Cards", "The Crown" se dedica a mostrar os bastidores do poder. É uma produção destinada a encher os olhos, arrebatando o espectador com demonstrações de luxo da realeza e atenção aos detalhes. Mas se você não gosta de diálogos, provavelmente não vai gostar da série: a tradição do roteirista e do diretor nos diz que a melhor parte de "The Crown" vão ser as conversas e as intrigas entre os que rodeiam o trono.

8. Todas as publicações que tiveram acesso à série aprovam a produção

Sites como a Vanity Fair e o Telegraph tiveram acesso aos episódios antes do lançamento... e adoraram! Os comentários deixam claro que a Netflix não poupou investimento para recriar o luxo da realeza.

Mas nós mortais temos que esperar até sexta.... e, até lá, fique com o trailer oficial:


Nenhum comentário :

Postar um comentário