Search

quarta-feira, 1 de março de 2017

Governo pretende arrancar R$300 milhões da Netflix


Conforme noticiamos há alguns meses, o governo conseguiu regulamentar a cobrança de ISS sobre empresas como a Netflix. Mas como o apetite do governo não diminui, um novo imposto está em planejamento.

O plano, segundo a coluna do jornalista Ricardo Feltrin no UOL, é taxar Netflix e similares com um imposto conhecido como "Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional" (hahahahaha, o famoso Condecide). Essa taxa já é cobrada de produtoras e distribuidoras de conteúdo no país.

Seriam taxados filmes estrangeiros acima de 50 minutos (R$7.000), além de episódios de séries estrangeiras (R$1.800 cada). Para os nacionais o preço é menor, R$ 1.450 por filme brasileiro e R$ 364 por episódio de série.

O governo estima arrecadar pelo menos 300 milhões da Netflix até 2022. A cobrança é realizada a cada cinco anos.

Caso o aumento dos impostos vier a se concretizar, as assinaturas devem subir proporcionalmente. A única alegria que nos resta é saber que no Brasil, não importando o governo, os impostos são muito bem aplicados. Com certeza estaremos desafiando Hollywood em poucos anos.

13 comentários :

  1. Queriam o que ? País com governantes bandidos é assim mesmo.

    ResponderExcluir
  2. e aonde esta a industria cinematográfica nacional?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fazendo filmes do Hassum e outras comédias que berram o tempo todo ou só falam de sexo.

      Excluir
  3. Netflix fica cara.... muitos assinantes param de pagar e vai baixar o mesmo conteúdo em outras fontes... torrent e cia. Parabens brasil... cada vez pior.

    ResponderExcluir
  4. Netflix fica cara.... muitos assinantes param de pagar e vai baixar o mesmo conteúdo em outras fontes... torrent e cia. Parabens brasil... cada vez pior.

    ResponderExcluir
  5. Chega de intermediários: Roberto Marinho para presidente do Brasil!

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Estão querendo nos impor o BBB, pornográfico na marra... Quando vamos ter uma lava jato na globo????

    ResponderExcluir
  9. Isso é combinado com a cota de filme brasileiro?

    Pq se não for, a solução seria retirar todo o conteúdo br pra manter o valor da mensalidade.

    Dois coelhos com uma caixa dagua só.

    ResponderExcluir
  10. A solução para isso é a Netflix fechar o escritório no Brasil e começar a cobrar a mensalidade em dólar, como já fazem Apple, Amazon Prime Video etc. Vamos ter de arcar com 6,38% de IOF para pagar com o cartão de crédito mas, em compensação, acabam os sobressaltos (desde que não estabeleçam franquia na banda larga, a outra nuvem negra no nosso horizonte).

    ResponderExcluir
  11. Eu iria gostar muito que a Netflix de um jeito de não pagar esse imposto. Mais dinheiro pros políticos roubarem? Não obrigado.

    ResponderExcluir
  12. Eu iria gostar muito que a Netflix de um jeito de não pagar esse imposto. Mais dinheiro pros políticos roubarem? Não obrigado.

    ResponderExcluir