Search

quarta-feira, 8 de março de 2017

Resenha: "Punho de Ferro", um grande escorregão da Marvel e da Netflix


Estávamos muito empolgados com "Punho de Ferro", quarta série de herói da Marvel com a Netflix. Primeiro, porque as séries anteriores da Marvel, em especial "Demolidor", acertaram em cheio no gosto do público (em geral, onde tem Marvel, tem coisa boa). E por uma circunstância do blog: foi nosso primeiro original com acesso antecipado (obrigado, Netflix, Marvel e assessorias!).

Dito isso, é com dor no coração que afirmo, depois de assistir aos primeiros seis episódios, que "Punho de Ferro", além de ser a pior série de herói da Marvel/Netflix, é quase inassistível. O porque vou tentar explicar, sem spoilers, nos parágrafos adiante.

"Punho de Ferro" é um herói fácil de agradar o público. Lutador de artes marciais, ele consegue seus poderes por uma prática exaustiva de anos e anos, a união do talento nato e do treinamento persistente. Um super herói quase meritocrático, que depende mais de sua ferrenha vontade do que do acaso da picada de uma aranha radioativa. Essa é a primeira faceta de Danny Rand, o protagonista da história.

Em outro aspecto, ele é um dos herdeiros de uma empresa gigantesca que leva seu nome. Mas depois de 15 anos fora, Danny tem problemas em ser reconhecido como o verdadeiro herdeiro, tendo que enfrentar várias oposições.

Os personagens principais, em si, são em geral bem caracterizados - os quase-irmãos de Danny e também herdeiros Joy e Ward Meachum, a potencial amiga Colleen Wing e o enigmático Harold Meachum, esplendidamente interpretado por David Wenham, o Faramir de Senhor dos Anéis. Entre essas pessoas, Danny está sempre confuso, sem saber em quem confiar e para onde correr. A inocência dele é algo de outro mundo e muito, muito irritante.

A Marvel garante a boa produção de "Punho de Ferro", e há muita qualidade escondida na série. As cenas de luta são muito bem coreografadas, apesar de faltar algo marcante (como a luta no corredor verde na primeira temporada de "Demolidor"). Os atores fazem o que podem com diálogos fracos, e não merecem críticas diretas.

O problema de "Punho de Ferro" é de andamento, quase inexistente. Os episódios beiram todos uma hora de duração, mas assistindo parecem três, tamanha a falta de punch narrativo. No final do segundo episódio acreditei que a série fosse engrenar, e com tristeza recebi de volta mais diálogos repetitivos e cenas de ação inócuas, totalmente dispensáveis na trama. A história patina, patina, e de repente vai para outro rumo totalmente imprevisível - no mau sentido.

Gostou dessa resenha? Não deixe de comentar e aproveite pra ver as outras do blog.

A última série de heróis urbanos da Marvel  é calma, introspectiva, silenciosa. Como em um templo zen, cada passo faz barulho e cada ação tem que ser estudada, medida. Essas características poderiam ser elogiosas, mas em "Punho de Ferro", parecemos presos a uma história lenta, burocrática, com um roteiro digno de novela mexicana. É realmente uma pena. Vamos torcer para as coisas melhorarem em "Defensores", quando Punho de Ferro se une a Jessica Jones, Luke Cage e Demolidor para enfrentar o crime em Nova York.

André Taffarello

32 comentários :

  1. Agora fiquei curioso. Diversos sites tem elogiado a série, apesar da falta de 'surpresas'.
    Mas só um detalhe: Eu não fui pego nos primeiros episódios de Demolidor. Pra mim a série só engrenou na segunda metade e hoje é minha preferida da Netflix/Marvel.
    Jessica Jones que esperava mais, deslizou no final e nas suas falhas de roteiro, apesar do excelente vilão.
    Luke Cage, começou devagar demais (ruim os 3 primeiros episódios) e depois melhorou muito, mesmo não tendo muita ação.
    Acredito que como você teve acesso a apenas 6 episódios, o restante pode ser bom sim (como Demolidor). Acho cedo pra falar que é um escorregão, pois não foi metade da série ainda...
    Mas vou assistir sim!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a crítica gringa desceu o cacete (muito mais que eu inclusive)
      http://www.metacritic.com/tv/marvels-iron-fist

      Excluir
    2. Uma crítica que eu vi reclamava de whitewashing, sendo que a história é exatamente sobre um ocidental treinado por orientais, trocasse não faria nenhum sentido...
      E tipo, como foi dito acima, tem que ver a temporada inteira, Demolidor, memso eu sendo fã,a chei fraquinha no início.

      Excluir
    3. Concordo com o Iuri e com o Anônimo lá em cima. As séries da Marvel, geralmente, começam devagar para situar todo mundo, leigos e fãs hardcore. Jessica Jones foi uma que eu não consegui assistir tudo; Demolidor eu me forcei e fiquei feliz que insisti até o final; Luke Cage começou de vagar mas a presença do Mahershala Ali e a trilha sonara salvaram o começo insosso da série. Nada contra você, André. Mas espero, de coração, que você esteja errado. Hehehe

      Excluir
    4. André,
      Avaliações do Metracritic pelos críticos:
      Jessica J 81 (User 8.1)
      Luke Cage 79 (User 8.3)
      Daredevil 75 (User 8.7)

      Pela 'crítica' JJ é a melhor série Marvel/Netflix. Daredevil é a pior. E esse dado acima é da primeira temporada. Pois na segunda tem nota de 68.

      Então se a crítica tá falando mal pode ser boa, certo!

      Excluir
    5. Pelo que li até agora, não vi nenhum crítico elogiando a série até agora, só metendo o pau na série (tanto a crítica especializada, como a normal). Uma pena, pois de todas as séries dos defensores a do punho de ferro é a que eu mais aguardava. Tomara que esse Showrunner de punhos de aço, não estrague a série dos Inumanos também, visto será uma série de grande orçamento.

      Excluir
    6. Achei devagar até o 5 episódio mas os 8 ultimos são bem legais

      Excluir
  2. Esse blog ta por fora , enquanto a maioria de outros elogia , esse aqui senta a bucha, quero ver terem a coragem de deixar meu comentário no ar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara que eu esteja errado e vc goste da série :)

      Excluir
    2. Que anônimo chato do caralho vc hein! porra, resenha é opinião, e tem mta gente descendo a lenha mesmo, críticos conhecidos. Acredito q a série não seja a pior do mundo, mas tem mta gente falando mal pra ser apenas implicância e "gente por fora". A crítica brasileira sempre pega leve, a gringa tá falando mal, sossega aí mermão

      Excluir
  3. Que maioria? O legião doa hetois também falou mal da serie. Já vi em uns três sites avaliação negativa, deve ser ruim mesmo. Pelo trailer já não empolgou parecia ser um arrow piorado

    ResponderExcluir
  4. Tem referências a hq ou as outras series marvel/nerflix? Ao que tudo indica essa série vai ser fraca, mas vou assistir sem falta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, ela tem traços de HQ, mas como não acompanho o HQ do Punho de Ferro vou ficar te devendo.

      Referência a outras séries da Netflix tem sim, mas parece uma coisa meio forçada na história, não natural.

      Excluir
    2. Eu sou um dos muitos que estão ansiosos para ver Punho de Ferro, porque segui a saga inteira nos quadrinhos. Daria um ótimo filme na telona, desde que respeitado o enredo original. O grande barato das HQs eram os desafios que o protagonista enfrentava, e não o aspecto de sua conturbada vida pessoal. Vamos ver o que vai dar.

      Excluir
  5. Na minha opinião ficou assim então Demolidor 10/10 Jessica Jones 08/10 Luke Cage 06/10 e pela avaliação, tende ser um 04/10.

    ResponderExcluir
  6. Fiquei com medo agora... minha expectativa é grande pela série, gostaria muito que superasse Luke Cage, que não curti. Depois da excelente Demolidor e da boa Jessica Jobes, parece que a coisa está esfriando. Espero que não seja assim tão ruim Punhos de Ferro...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostei de LC, principalmente do arco com o cottonmouth. Tomara que punho de ferro melhore na segunda metade =/

      Excluir
  7. Pra mim a Marvel/Netflix ta assim:
    Demolidor 10
    Jéssica Jones 7
    Luke Cage 5
    Punho de Ferro...
    Vamos esperar pra ver a temporada inteira, talvez melhore nos outros episódios

    ResponderExcluir
  8. A critica do cara faz sentindo algum.

    ResponderExcluir
  9. Fico surpreso que Jessica chatas. Tenha sido avaliada como uma otima série neste canal a tempos atrás. Eu considero a pior entre as da marvel.tenho certeza que
    Punho de ferro sera nuito melhor.

    ResponderExcluir
  10. "É realmente uma pena. Vamos torcer para as coisas melhorarem em "Defensores", quando Punho de Ferro se une a Jessica Jones, Luke Cage e Demolidor para enfrentar o crime em Nova York."

    "Dito isso, é com dor no coração que afirmo, depois de assistir aos primeiros seis episódios, que "Punho de Ferro", além de ser a pior série de herói da Marvel/Netflix, é quase inassistível."

    Cara, uma dica: Você está rotulando uma série incompleta e comparando com outras completas ou até com duas temporadas.

    Quando for assim faça um texto dizendo as 'primeiras impressões' que ela 'não começa legal' ou tira o 'ânimo para o restante' ou coisas assim. Não rotule não. Ficou ruim o texto...

    Não estou falando se você está certo ou errado na análise, mas só que você está rotulando algo incompleto. Não fica bravo não... rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu disse que era depois de assistir os primeiros seis. Pode melhorar, mas não importa o que venha depois, essa metade é fraca demais.

      Excluir
  11. Vamos lá: Demolidor 1a temporada achei muito boa, a segunda mais ou menos. Não fizemos resenha aqui
    JJ gostei menos que Demolidor, mas gostei muito do killgrave. No geral, achei boa. Também não fizemos resenha.

    LC gostei muito, muito mesmo, do primeiro arco com o Cottonmouth e achei o segundo mais ou menos. No geral, talvez goste mais dela do que até de Demolidor. A lyra fez a resenha aqui no blog, acho que ela gostou mais do que eu.

    Pessoal, claro que ninguém é obrigado a concordar comigo. Mas eu não nutriria muitas esperanças. As três séries da Marvel já lançadas têm notas verdes no metacritic e rottentomatoes. Pra punho de ferro, Metacritic 33/100 e RT 14% (!!!!) até agora. As avaliações estão muito ruins, não sou só eu falando.

    Um dos grandes problemas de IF é a ambientação fraca. DD tem a cultura católica da culpa, JJ tem o histórico de abuso, LC tem a cultura afro americana, a música negra. Com IF tentaram fazer um clima oriental, mas é muito fraco. Não se trata de reclamar de apropriação cultural, o buraco é mais embaixo. IF é pra cultura oriental de artes marciais como a esfiha do habib's é para a comida árabe: uma coisa lavada, feita pra engolir rapidamente.

    IF também não tem aquela autenticidade da rua, tão forte em DD, JJ e LC. Não dando spoiler, boa parte da primeira metade da série é dentro de prédio mostrando discussões entre engravatados. Aí complica.

    ResponderExcluir
  12. André,
    primeiro de tudo obrigado pela resenha e muito legal que as coisas estão crescendo por vcs terem acesso antecipado.

    Minha opinião, em base dos trailer e montagens é que, punho de ferro nunca foi um herói la grande coisa nos quadrinhos, sempre foi uma enxurrada de clichê e ideias já vistas em outros super herói(s).

    Talvez eles tenham realmente se pressionado pra fazer algo pelo menos bom, pra alcançarmos o objetivo principal(os defensores).

    O que mais me chamou a atenção, e alguns aqui até podem refutar, foi que as duas series, jessica jones e demolidor tem um certo nível de humanização, com temas como: droga, abuso, deficiência, conflito moral, sexo. Enquanto Luke cage tinha muito pouco disso(poderiam ter aproveitado melhor a discussão racial ou algo do tipo) e ao meu ver punho de ferro tbm tem pouco disso.

    Acho que a marvel, incluindo nos filmes(doutor estranho por exemplo), tem dado uma leve decaida progressiva, deixando os personagens mais super-heróis e menos humanos, que é um dos maiores motivos da popularidade atual desse estilo de filme.

    Tudo na minha opinião claro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João, obrigado! Um prazer ter você sempre por aqui.

      Acho que você está correto. Punho de Ferro não é uma série horrível, mas poderia ser muito melhor.

      Mas eu adorei o Logan :)

      Excluir
    2. Logan é produção da fox(que vc já deve saber) a que eu me referia era a marvel studios e não a franquia marvel.

      Estamos ai.

      Excluir
  13. Amigos infelizmente a crítica foi acertada e a série não engrena nem ao final. Vi diversas pessoas reclamando sobre o personagem principal ser um ocidental; esses que reclamam não conhecem o personagem não vejo problema em um ocidental ensinar um asiático no caso específico por​ ser uma excessão. Dany Randy seria um Pelé das artes marciais e temos uma excessão que temos como exemplo real " Steven Seagal". Na minha opinião perderam a oportunidade de focar numa história riquíssima que foi o desenvolvimento do personagem em sua infância até se tornar o punho de ferro. Ganhariam muito mais quem em toda enrolação até ele ser reconhecido como Dany Randy. O ator poderia ser algum que realmente fosse também um artista marcial temos tantos. E desculpem mais o ator não convence como um grande Mestre em nenhum Lugar. Gosto muito do personagem e assisti sem estar predisposto a criticar devido aos comentários mais realmente vindo início ao fim e foi muito difícil de terminar. Quem tiver a oportunidade leia os quadrinhos em 12 edições. Punho de ferro a arma viva. E tirem suas conclusões.

    ResponderExcluir
  14. PUNHO DE FERRO NO NETFLIX: QUE KUNG-FU É ESTE?
    O seriado apresenta o kung-fu místico, transmitido com filosofia budista, taoista, zen, dentre outras. Movimentos clássicos do kung-fu aplicados na defesa pessoal. Uma história com certo grau de suspense e enigma, vai conduzindo os telespectadores por mais de 13 capítulos.
    Para quem gosta mesmo de kung-fu, a Marvel explorou certamente o lado cinematográfico da arte, porque em termos de defesa pessoal, fica nítido que o conjunto técnico é distante do funcional, muito embora o verdadeiro kung-fu tenha um potencial ilimitado para as aplicações militares e de defesa pessoal.
    O seriado me lembra a antiga série da TV, entitulava-se KUNG-FU, a qual imortalizou David Caradine. Bruce Lee era para estar no lugar de Caradine, porém não precisou deste papel para se tornar um imortal do cinema.
    O importante aqui é registrar o quanto o kung-fu tem papel especial no cinema: tem muita gente querendo se sobressair no kung-fu competitivo, que também é muito importante; porém é no cinema e na TV que vemos surgir astros desta modalidade.
    Se alguém quer uma dica de alguém bem vivido no meio do Kung-fu, preste atenção a isto: procure o cinema, a TV, o Teatro e as mídias de massa para encontrar seu lugar ao sol por meio do Kung-fu.
    O filme Punho de Ferro mescla com facilidade o fantasioso ao real: ao mesmo tempo que emprega as técnicas tradicionais do kung-fu, incrementa o fantástico com superpoderes do punho iluminado do personagem.
    Outra coisa interessante do filme é a tentativa de resgatar o lado místico e doutrinário do kung-fu, alinhavando pitadas da cultura tibetana e exotérica em meio aos ensinos filosóficos. Vale a pena lembrar que existem milhares de escolas de kung-fu pelo mundo a fora e, cada uma, transmite filosofias que podem ser opostas, de acordo com as crenças de suas lideranças. Este fenômeno é natural de várias artes marciais.
    Fora isso, a história é até comovente e, pode ser resumida como uma trama familiar direcionada pela busca do poder econômico, típica das sociedades capitalistas, fazendo oposição ao lado humanitário das filosofias humanitárias do oriente, exorcizadas pelo ator principal.

    ResponderExcluir
  15. A série é ótima, prende a atenção do início ao fim e as críticas negativas, certamente, são oriundas de má-fé ou mal gosto. Parabéns à Netflix, aposta acertada!!!

    ResponderExcluir
  16. Lixo de série, nada a ver com as ótimas séries do demolidor, jessica jones e luke cage. E nada a ver também com o personagem dos quadrinhos.
    Parece uma série de comédia pois nos faz rir de tantas incoerências dos personagens e no roteiro.
    Netflix deveria retirar do ar e fazer um reboot.

    ResponderExcluir