Search

domingo, 18 de junho de 2017

Comentário: "Contragolpe" é um documentário apaixonado sobre o Boxe


Os documentários originais da Netflix são destaque entre os lançamentos da empresa e "Contragolpe" ("Counterpunch"), que estreou sexta (16), não foge à regra. O filme do diretor Jay Bulger é um retrato apaixonado do estado atual do Boxe, com todos os problemas que cercam o esporte.


Jay Bulger foi um pugilista amador e deixa transparecer seu amor pelo boxe em cada uma das cenas. "Contragolpe" mostra três boxeadores de destaque, cada um em uma fase diferente da carreira: uma estrela em ascensão, um campeão contestado e um amador a caminho da Olimpíada.

"Contragolpe" analisa a queda de popularidade no esporte de forma inteligente e consistente. O que aconteceu desde a era de ouro do boxe, os grandes campeões como Ali, Foreman, Tyson? A resposta dada pelo documentário não aponta o dedo para fora, culpando o advento do MMA. "Contragolpe" culpa os próprios atletas, em sua ganância desmedida por cifras cada vez maiores, criticando duramente o campeão Floyd Mayweather.

Para quem se interessa por boxe ou pela dinâmica financeira dos esportes, "Contragolpe" é uma boa pedida. As histórias individuais dos boxeadores também são bem interessantes, ajudando a compor a imagem geral

André Taffarello

Nenhum comentário :

Postar um comentário